ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA

 

OBJETIVO DO CURSO

 

Desenvolver competências para tratar aspectos que envolvam gerenciamento de recursos das empresas, gerenciamento da produção para atender a exigências de qualidade e produtividade e aplicação de técnicas de gestão industrial. O profissional estará preparado para organizar, otimizar, planejar e operacionalizar o setor produtivo de uma empresa.

 

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

 

E o ramo da engenharia que gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Ele une conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Define a melhor forma de integrar mão de obra, equipamentos e matéria-prima, a fim de avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Atua como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria, podendo atuar em bancos para montar carteiras de investimentos, ou em empresas prestadoras de serviços lojas de varejo, área de turismo, finanças, telecomunicação e saúde, para definir funções e planejar escalas de trabalho.

O curso de graduação em Engenharia de Produção deverá fornecer um sólido embasamento em matemática, desenho, materiais, física e informática. Na área tecnológica, o objetivo é proporcionar uma visão global, envolvendo conhecimentos de todas as grandes áreas da Engenharia de Produção. O engenheiro de produção assim formado, reunirá habilidades para atuar seguramente em atividades de entender e propor a concepção, planejamento, construção e manutenção de máquinas e sistemas mecânicos, considerando os aspectos sociais, políticos, econômicos, de gestão, de segurança e ambientais.

 

Mercado de trabalho

 

O perfil multidisciplinar desse profissional, que tem sólida base matemática e é treinado para encarar problemas de maneira global, abre o leque de opções de trabalho. “O engenheiro de produção entende de todo o processo produtivo, e por isso tem uma vaga garantida não apenas na indústria, mas também em empresas prestadoras de serviço, lojas de varejo, área de turismo, finanças, telecomunicação e saúde”.

 

Objetivos Gerais do Curso

 

É esperado que os graduados possam:

 

(a)  Aplicar conhecimentos de matemática, ciência básica e engenharia;

(b)  Criar e usar as técnicas, habilidades e ferramentas da prática da Engenharia de Produção Mecânica moderna;

(c)  Elaborar e manter sistemas, componentes, ou processos, para satisfazer uma necessidade específica;

(d)  Identificar, formular e resolver problemas da Engenharia de Produção; e

(e)  Elaborar e administrar experimentos e analisar e interpretar dados obtidos dos mesmos.

 

 

PERFIL DO EGRESSO

 

O Projeto Pedagógico é baseado nas diretrizes estabelecidas pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção – ABEPRO e Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), devendo o Engenheiro de Produção incorporar competências e habilidades para atuar em diversas áreas, podendo-se citar:

  • Gestão da Produção;
  • Gestão da Qualidade;
  • Gestão Econômica;
  • Ergonomia e Segurança do Trabalho;
  • Gestão do Produto;
  • Pesquisa Operacional;
  • Gestão Estratégica e Organizacional;
  • Gestão do conhecimento Organizacional;
  • Gestão ambiental.

 

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS

 

Para atender ao perfil do profissional que se deseja formar é preciso trabalhar a partir da concepção de competência. A competência pode ser entendida como uma capacidade de agir eficazmente em um determinado tipo de situação, apoiada em conhecimentos, mas sem limitar-se a eles. Elencam-se abaixo as competências fundamentais e necessárias à formação de Engenheiros Mecânicos, que compõem o perfil do egresso a ser formado:

Competências:

O Engenheiro de Produção deverá ser capaz de:

i.    dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de criar, produzir e manter com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas;

ii.    utilizar ferramental matemático e estatístico para modelar sistemas mecânicos e auxiliar na tomada de decisões;

iii.    criar, projetar, dimensionar, implementar e aperfeiçoar sistemas, produtos e processos, levando em consideração os limites e as características das comunidades envolvidas, bem como as consequências possíveis;

iv.    prever e analisar demandas, criar e selecionar tecnologias e competências, projetando produtos ou melhorando suas características e funcionalidade;

v.    incorporar conceitos e técnicas que garantam a qualidade  em todo o sistema produtivo, tanto nos seus aspectos tecnológicos quanto organizacionais, aprimorando equipamentos, sistemas, produtos e processos e produzindo normas e procedimentos de controle, manutenção, desenvolvimento, operação e auditoria;

vi.    prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a sociedade;

vii.    Compreender a inter-relação dos sistemas com o meio ambiente, tanto no que se refere à utilização de recursos escassos quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a sustentabilidade;

viii.    gerenciar e otimizar o fluxo produção nas empresas utilizando tecnologias adequadas.

Matriz de Engenharia de Produção matrizengprod